Troca das velas



Por se falar muito em falhas no motor, se foi visto que no carburador não é este o problema, então vamos ter nosso foco principal nas velas que ficam fixadas com o distribuidor e no cabeçote, conheça um pouco mais sobre elas, qual a sua função e como conservá-las da melhor forma.
Como Funciona?
Uma vela de ignição é um dispositivo elétrico que se encaixa à cabeça do cilindro num motor de combustão interna e inflama a mistura comprimida de ar/combustível por meio de uma faísca elétrica. As velas de ignição possuem um eletrodo central isolado o qual se conecta através de um cabo blindado a uma bobina ou magneto externo (que é ligado ao distribuidor), formando, com um terminal aterrado na base da vela, uma folga de ignição dentro do cilindro.
A vela recebe a voltagem de 20 ou 30 mil Volts da bobina, através do rotor do distribuidor que, devido à propriedade de continuidade de circulação da corrente nos circuitos indutivos, faz saltar uma centelha em sua ponta. Como a ponta da vela está no interior da câmara de combustão, tal centelha provoca a explosão da mistura ar/gasolina aspirada do carburador ou injeção eletrônica, o que provoca o afastamento do pistãoe consequente movimento do eixo-motriz.
Wikipedia


Desgaste e Troca:
Após 10.000 km rodados já pode ser efetuado a sua troca, percebendo-se o desgaste na sua ponta estando bastante preto ou com outras características já se pode observar que há problemas em outras partes do motor como filtro de óleo, carburador, etc. ou não faiscando mais, também pode-se observar no escapamento a fumaça saindo muito preta.


Veja aqui abaixo ou neste site do motor sa qual o tipo de problema da sua vela e veja o problema que pode resultar no seu carro

Veja este vídeo que explica um pouco mais sobre os procedimentos que se devem tomar com as velas do motor: