Punto Turbo é lançado como o esportivo no ponto certo

O resultado de pesquisa revelando que 90% dos compradores de carros são influenciados pelo visual e a aposta em públicos segmentados como uma das saídas apontadas por especialistas para vencer a crise internacional levaram a Fiat desenvolver o Punto Turbo, batizado de T-Jet e apresentado na semana passada. Com motor 1.4 que desenvolve 152 cavalos de potência, chega para seduzir um alvo em especial. Palavra do diretor de produção da Fiat Automóveis para a América Latina, Carlos Eugênio Dutra:

— Fizemos um carro para o jovem em torno dos 30 anos, que tenha no Punto T-Jet um reflexo de suas conquistas.

Com a promessa de unir alto desempenho com tecnologia e segurança, a montadora desenvolveu um automóvel com esportividade no ponto certo.

Nem de longe lembra os carros vitimados por tuning exagerado. Itens de série garantem um visual robusto, mas sem exageros.

No exterior, destaques para as máscaras negras nos faróis, o escapamento duplo cromado, os pneus com aro 17 e as quatro cores disponíveis – preto, branco, vermelho e amarelo. No interior, os bancos são envolvente como em carros de competição, o acabamento do painel vem na cor do veículo e direção e câmbio são revestidos de couro com costuras.

A Fiat quer turbinar as vendas da família Punto, lançada em 2007 e que no ano passado teve venda média mensal de 3,2 mil unidades. Com a crise, desde novembro o carro mantém a comercialização em 1,5 mil carros por mês – de acordo com dados da Fenabrave. Com o T-Jet, a expectativa é vender, no mínimo, mais 400 carros por mês.

Sem concorrente no Brasil, o Punto deve inaugurar uma linha que vem sendo chamada na Europa de sporthatch. O preço sugerido é de R$ 59,5 mil. Ele já chegou a Porto Alegre. E vai atrair, pelo menos, a sua atenção.

Felipe Bortolanza viajou para Belo Horizonte a convite da Fiat Automóveis